sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Cala alma



Cala alma

 Segredos sangram no silêncio
que amordaça a alma.
O grito que retine no olhar
ondula na lágrima
que bebida a flor da pele
retem seu sabor de fala.
O que não ecoa nos poros,
não exala palavra.
Simplesmente, cala a alma.

Solange Bretas




2 comentários:

Vento disse...

Querida Solange

A alma necessita de voar livre...

Beijo

Rodrigo Rocha disse...

Solange passei para conhecer seu blog ele é not°10, show, muito maneiro, fantástico com excelente conteúdo você fez um ótimo trabalho desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço e tudo de bom