terça-feira, 5 de abril de 2011

"O Presente Já Passou!"




"O PRESENTE JÁ PASSOU!"
Enfraquecer o medo
é alimentar a ousadia
que excita beirar os abismos da vida.
Esqueça a razão da loucura,
vague sem noção do castigo.
Nada é sério, nada é justo
nada é dor é só passado.
Assim como as folhas no outono,
como a chuva de ontem,
o sol que não brilhou,
a poesia de outrora
que deixou de ler.
Negue a fraqueza, a solidão
sufoque o grito...
Esqueça o luto!
O que é a primavera, o inverno
senão estações que passam
como as ilusões das "paixões"?
Ecoe o sorriso de liberdade
não se vingue da maldade.
Vá em frente...pule essa parte chamada saudade.
Viva o futuro porque "o presente já passou!"
Solange Bretas

Um comentário:

garoto cientista disse...

Olá, que sorte vir ao teu espaço, belíssimo poema, adorei. Gostei principalmente da parte de beirar os abismos da vida, como diz uma amiga minha, temos que rir mais diante os problemas da vida. Abraços.