quarta-feira, 9 de dezembro de 2015


Minhas Coisas

São tantas as lembranças,
algumas tão preciosas
onde me refugio,
onde amenizo a tristeza
de me ver vencida pelo tempo.
Esse tempo que passa e leva tudo consigo,
deixando retalhos, alguns manchados de lágrimas
e outros, coloridos de sorrisos.
Às vezes, é preciso respirar fundo e seguir
porque o tempo não para.
É difícil de entender que tudo é passado,
que nada se repete, nem essa poesia.

Solange Bretas

http://www.recantodasletras.com.br/autores/FlordeLaranjeira

Nenhum comentário: