quarta-feira, 31 de maio de 2017


Sabores


Sinto na boca o antigo

gosto dos versos

que rimavam no pensamento

levando e trazendo palavras.

Ainda sinto o gosto daqueles poemas

que transbordaram cálices

manchando toalhas ao vento

durante o passar da lua

e o pousar das estrela

sobre o olhar da minha janela.

Sinto o gosto derramado nas entrelinhas

onde mergulhei nos versos profundos

que me levaram a deriva de você.

São tantos sabores

que se misturam entre os versos,

que me fazem verter

poemas embriagados de saudade.


Solange Bretas

Nenhum comentário: