terça-feira, 31 de agosto de 2010

Pintura Intimista


Pintura Intimista
Nego as cores de sua aquarela,
a  emoldura que me oferece não me agrada.
Seus traços egoístas me apagam.
Não!
Não me pinte tal qual Monalisa,
ou A Ponte sobre o rio.
Não irei disfarçar-me
num sorriso amarelo,
não te darei acesso ao jardim de minh'alma.
Hoje, sou O Grito!
Uma imagem distorcida
mas expressivamente minha.
Berro por liberdade!
Jamais conseguirá me enquadrar,
não estarei para objeto de ostentação.
A Ronda Noturna me guardará
me vestirei de veludo para encantar serpentes.
Farei companhia aos retirantes,
porém jamais serei tela em tua parede,
e do teu coração não me interessa
tuas pálidas emoções.
 
Solange Bretas

Beba-me...(Poetrix)


Beba-me...

...Em suaves goles
embriague-se...
Desejo sua ressaca.
 
Solange Bretas

Sensações...(Poetrix)


Sensações...


... Suavemente desfrute
desvende os mistérios
transborde a taça!!
 
Solange Bretas

Avinagrou...(Poetrix)


Avinagrou...


...O vinho
que degustou
sem reservas...
 
Solange Bretas

Nas Entrelinhas...(Poetrix)


Nas Entrelinhas...

...Deste simples verso
esconde um único desejo
que meus olhos declamam.


Solange Bretas

Quando Vem a Saudade



Quando Vem a Saudade

Daqui da janela desse horizonte que me perco,
meus olhos banham lembranças.
Sinto saudades...
Sinto saudades do chão de estrelas que nunca deitei,
das noites  aos pés da cama que não adormeci,
dos dias de sol que não pude sentir seu calor.
Ah, se ainda em estrelas eu puder ser e estar,
se em águas mornas nosso corpo puder mergulhar,
adormecida em seus gemidos eu assim acordar
e nas viagem, em teus braços eu adoro ficar...
Me  deixa voltar de onde nunca consegui sair.
Meu desejo pede e a saudade implora!
Pois não quero e não vou te esquecer,
tens um pedaço de mim e eu tenho tudo de você.
Cada palavra mesmo sem dizer,
seus afagos que o meu ser ainda está a sentir,
os seus beijos...Ah, nem preciso dizer o sabor...
Ainda desejo de ti o vinho que derramas aí na solidão
tanto
que nos embriagou e regou nossa  paixão.
Minha alma se deita com a tua,
plenamente te sinto meu anjo amado,
assim voltamos ao nosso ninho ardente,
onde o mundo pára e o nosso amor vivifica...
Me  descubro além dessa janela, desse horizonte
sempre vou ao teu encontro, não professo, mas sabes que Te Amo!
Sinto-me assim nostálgica...
Quando  vem a saudade ...
Solange Bretas

SONHAR (Dueto)



SONHAR

Ainda me pego a sonhar
Caminhando na relva
de pés descalços.
E nesse sonho eu
Crio raízes na esperança
Sigo buscando o brilho
do azul que habitou meu céu.
E nessa meditação
Não deixo meus sonhos ao léu
Pois constantemente
trago-os atados ao peito.
Subo ao monte onde
Ventos alísios trazem lembranças
Afago os sonhos do meu coração
e minh'alma se entrega a navegar
E assim prossigo a viajar
num horizonte de sonhos sem fim...
Buscando dentro de mim a paz
E eu que só sei sonhar,
Vivo eternizando desejos
me deixo levar nesse mar
Navegando em pensamentos
por querer-te, sonho meu, realizar.

Solange Bretas e Edson dos Santos

Na Noite Escura...(Poetrix/Duplix)


Na Noite Escura...

...Banho-me de lua / Se na lua te vejo...
meu corpo acende Ao acender o desejo...
seu desejo de lobo. /
Devoro-te... 

Solange Bretas / Edson dos Santos

Pontualidade Displicente...(Poetrix)


Pontualidade Displicente...


... Perdeu-se no tempo
contando as horas
vagou!
 
Solange Bretas

Por Te Esperar...(Poetrix)


Por Te Esperar...


... Primavera é o que sou
floresço ao receber-te orvalho
desabrocho ao dar-te amor.
Solange Bretas

Ninguém Responde...(Poetrix)


Ninguém Responde...

...Ouço apenas ecos
do meu grito de amor.
Seu silêncio fere a alma.


Solange Bretas

Não Vejo Além...(Poetrix)


Não Vejo Além...


...Minhas mãos não leem mais
sua face
mascarou o amor.
Cego ficou o coração!
 
 
Solange Bretas

Nada Tenho...(Poetrix)


Nada Tenho...

... Nem mesmo a mim
neste corpo que habito.
Até que minha essência evapore
...


Solange Bretas

Sonha o Pássaro


Sonha o Pássaro

Sonha o pássaro no alto do penhasco.
Sonha ganhar aquele horizonte
que nasce ensolarado diante dos seus olhos.
Sonha em  sentir a brisa  pentear suas asas
ao planar naquele céu azul.
Sonha  cantar seu canto e no novo horizonte,
que deslumbra seu olhar,
fazer seu ninho.
Ele se lança e voa longe...
Mas o desejado  horizonte
fica cada vez mais distante
só seus olhos o alcança
e o coração aproxima.
E em seu íntimo,com liberdade,
ele deseja pelo menos por um dia ser sol,
o sol que nasce em seu horizonte...
Solange Bretas

A Felicidade...(Poetrix)


A Felicidade...


... É uma ponte,
encurta distâncias
ligando horizontes. 
Solange Bretas

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A Última Rosa (Trova)


A Última Rosa

No jardim, pelo tempo esquecido

A saudade fez sua morada
Em meu coração por amor partido
Guardei a última rosa orvalhada. 


Solange Bretas

Pensando em você...(Poetrix)


Pensando em você...

... Ouvi o choro da noite
que adentrou a madrugada
regando a saudade.


Meus Pés... (Poetrix)


Meus Pés...

...Marcam o chão
trilham destinos
fazem minha estrada.
 

Eu Sou... (Poetrix)


Eu Sou...

... Da vida o sonhar
excito passos
Mister viver.

No teu olhar... (Poetrix)


No teu olhar...

...Oásis onde me encontro
a desvendar segredos
do teu coração!

Uma Sincera Amizade...


Uma Sincera Amizade...

...É como o sol
que desponta no horizonte
iluminando e aquecendo o dia.
É como a brisa suave 
que acaricia a face
afaga os cabelos dá alento.
É como a chuva que rega a terra
faz brotar esperança
e florir gratidão.
É como o sorriso mais alegre
de quem nada quer...


Solange Bretas

quarta-feira, 4 de agosto de 2010


Letras...

...Essas que escrevo,
que compunham sentimentos,
delineiam momentos, tempo, som...
Na caligrafia, o DNA das palavras
denunciam a voz embargada pelo choro,
talvez pelo riso disfarçando um lamento.
Quem sabe um doce alento,
num papel timbrado pelo destino,
endereçado a alguém
como a rosa perdida dos ventos.
Fragmentos soltos de minh'alma
e pela vida, traduzida em versos...
...Derramadas nas entrelinhas
são vozes, são ecos, são letras minhas.
 
Solange Bretas