terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Quem Sabe...




Quem Sabe...


Pode ser que o tempo lá fora
transforme o que sou em céu
e que as nuvens mudem de lugar
voando para fora dos meu olhos de chuva.
Nada pude fazer que evitasse o cair da noite,
fui simplesmente o abismo entre sol e lua.
Ainda não desatei os nós dessa sina que é viver
e que me embaraçam aos cegos laços,
turvando a visão do meu saber...
O que tenho são pedestais vazios,
marcados por valores consumidos
nesta chama invisível do esquecimento.
Dele  desceram estrelas apagadas
pelo sopro da ressaca que escorre
dos lábios sombrios do silêncio. 
Permito-me envolver neste reflexo de adágio!
Busco por entre pedras e palavras... Um instrumento!
Quem sabe se do outro lado, o lado que é avesso,
esse que desconheço, seja meu lugar de começo?

8 comentários:

Vento disse...

Querida Solange

Tenho a certeza que é esse o lado que te falta sentir.

Gosto de te ler

Beijo

Jeronimo disse...

Tudo começa do lado de lá. Aqui é continuação.
Bj, querida poetisa Solange!
FELIZ 2011!

Malu disse...

Menina, quanta profundidade neste poema e quanta beleza nesse espaço todo.
O sax que aqui escuto é de cortar a alma.
Amei!!!

BLOG DO PROFEX disse...

Solange...
completando seu verso, eu te peço que neste avesso - pode parecer fantasia ou piração! -
eu possa oferecer a face para um beijo, curvá-la levemente para melhor curtir este sax da canção ou aplacar este ensejo de ser mais poesia...
Quem sabe?
Estou curtindo seu blog... Grande abraço!

MJV disse...

Grata ao universo por encontrar o seu blog... Meu blog tem o nome parecido.. se puder dê uma olhadela...
Acho sua prosa bastantae parecida com a minha...

Grata por planear o que quero,
Emoção a imaginar o que vem,
Agradeço e sempre que eu erro,
Agradeço por poder ver além.
Sua seguidora, joaquina

MJV disse...

Já agora meu blog..
momentosdealma.blogspot.com´

um abraço, joaquian

Malu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A.S. disse...

Nada como tentar! Acredita que o avesso é o lado certo da vida!..
Revejo-me inteiramente neste belo texto!

Beijos...
AL