sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Ao Anoitecer




No horizonte me perco,
lá mora o meu sol...
Ilumina meus dias de amor,
deixa saudades ao entardecer...
No horizonte te busco
mergulho no mar de ilusões
e, naufragando meus desejos,
me perco sem te ter...
Sou lua ao anoitecer.
Solange Bretas

4 comentários:

Chica disse...

Que maravilhoso está tudo por aqui,Solange!Lindo!beijos,chica

Ricardo Calmon disse...

Ki Bello Solange:sorver o que exalas ,em forma flor tulipa,todas vermelhas,como cardíaco teu!
És poeta do profundo sentir,tarde essa,me completastes!
Merci!

Bzu!
Ternura Toda!

Viva La Vida!

Amei a sonora trilha,com esse soprador de encantos vida minha por lindos momentos passou!

Viva la vikda snif!

Edith Lobato disse...

Delicadeza e suavidade neste belissimo poema que retrada como dí a solidão em alguns casos. Parabéns e bom fim de semana.

Ronaldo Honorio disse...

"sou lua ao anoitecer"; pincelada magnífica na bela imagem da solidão na essência de teus versos.