segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Espinhos Da Saudade


Sofre a flor...
Apenas regada pela solidão
Sem conseguir desabrochar,
verte gotas doridas,
choro de suas pétalas
esquecidas no jardim.
Sufocada pelos espinhos da saudade,
não viu saída...
Derramou sua essência
antes de morrer de amor.
Solange Bretas

5 comentários:

Betin disse...

Fala Solzinha ! Vai lá no meu blog ! hehehe

anjo só disse...

muito bom seus poemas !

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo


Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Cinthia de Castro Fernandes disse...

Seus poemas são maravilhosos. Tens mãos boas para escrever.
Bjão Sol

Ronaldo Honorio disse...

Poema vertendo aqueles sentimentos que tornam tão caro a magia ou a mágica de amar? sabemos tanto quanto sabe um pólen da mais rara flor. O Senti é tudo. Belo poema.