domingo, 8 de novembro de 2009

Espinhos




Meus pensamentos
Não me pertencem mais.
Não fiz nada além
De sentir amor
Trocastes o amor real
Por palavras.
Como cristal partido
Meu coração em pedaços.
Não sei mais o que sentir,
A esperança escorreu
Pela face e o olhar
Tingiu de cinza
O horizonte.
Os pássaros voaram,
As pétalas caíram
Ficaram os espinhos e eu.

Nenhum comentário: