segunda-feira, 27 de julho de 2009

Águas Que Transbordam Amor


Sua voz rouca,
fluindo nas pedras
Causou-me feitiço.
Fez-me seguir seu doce canto,
por atalhos melodiosos
de pura poesia.
Acendeu meus desejos
a querer-te sem culpa.
Senti seu frescor como a brisa
a afagar-me a pele numa carícia sem fim.
Conheci seus detalhes
saciando minha sede de te ver,
e tocando sua alma,
saboreei seus segredos...
De mim, aspirou à essência
E de ti levei o olhar.
Nesse encontro, fomos águas
que transbordaram em amor.

Nenhum comentário: