segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

No Balanço Desse Amor




No balanço desse amor
Lanço-me  de asas abertas
Embalando-me nesse vai e vem de sonhos.

Quisera fosse eterno esse encanto
E nos jardins das delícias ter a brisa como manto
Sentir do seu amor  o impulso nesse balanço.

O seu balanço toma meu corpo.

E conduz minh'alma  com liberdade.



Solange Bretas

Um comentário:

Clecilene Carvalho disse...

Confiança, segurança e liberdade são fundamentais em todo relacionamento. Seria bom se todo amor pudesse ser assim capaz de nos fazer lançar de asas abertas.

Parabéns pelo poema.