terça-feira, 4 de agosto de 2009

Soleira Da Alma


Abri as portas da minha alma,
na soleira revivi lembranças,
momentos impregnados
de emoções e prazeres.
A saudade veio
arrepiando meu corpo
com um sopro de luar...
Abri as portas de meu ser,
dele adejaram sonhos de asas azuis
e esperanças de folhas desprendidas
do meu longínquo olhar...
Abri as portas do meu horizonte,
nele vi despontar meu sol
enquanto minha lua cheia de amor
se derretia em seu mar...
Solange Bretas

Um comentário:

ney disse...

Acho que a lua e o sol se completam, e vão e voltam, vale abrir portas. beijo/ney.