sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Nosso Ninho


No seu coração fiz meu ninho
me aconcheguei adormeci
cada sonho neste ninho
faz meu amor acender

Até sei porquê isto está a acontecer
em Setembro Ype amarelo floresce
cai as folhas evidencia-se os gallhinhos
secos entre flores os gravetinhos

Não são meros sonhos sonhados
Nada é mais real que cada um deles
Te sinto forte, quente, perto latente
Cada abraço nesse ninho me faz tremer

Ninhos moldados leito do amor
sob minhas asas muito calor
bate frágil coraçãozinho
duras penas no pé as argolas

O que emana de nós, não pode ser sonhado
É palpável, trás desejos ardentes por amar
Nosso ninho, nosso cio exala perfume de flor
Não de palhas, ele é feito de abraços e carinhos

Isto agora nem precisava para eu falar
sei até onde o sonho poderia alcançar
redundância nosso ninho, perfuma a flor
na palha carícias esquenta o nosso amor

Quero nesse ninho a ti me aprisionar
Dele nunca mais sair é o meu querer
Pra minha sede terei seus doces beijos
Meu alimento será teu corpo tua essência

Nem vai precisar nisso pensar
do teu amor já estou cativo
dos meus beijos poderá se saciar
fazendo-me da vida o motivo

É nesse ninho que quero morrer
Se dele um dia me tirarem você
Seremos Anjos no mesmo jardim
Estrelas brilhantes no infinito céu.

Neste ninho não é hora de em passagem falar.
Como agora dissestes . Anjos não morrem
Pelos céus viajar.Árvores folhagens paragem
e sob o mesmo céu e estrelas iremos nos abrigar.

Solange Bretas com a participação do poeta Rs T..

Nenhum comentário: