sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Um Antídoto Para Meus versos


Veneno que percorre a veia do poeta,
fazendo sangrar em versos intensos.
Cegando seus sentimentos,
provocando dores em entrelinhas.
Gotejando lagrimas em seu lirismo,
no obscuro silêncio de seus poemas.
Roga ao deus dos poetas um alento,
um antídoto a verter versos de alegria,
pondo fim de seu tormento.
Que seja feliz em sua poesia.

Nenhum comentário: