sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Pétalas ao Chão


Caminhando sobre pétalas
e essências que deixei ao seu caminhar,
percebi que nelas
não haviam mais seus passos
e, que foram deixadas
sem perfumes e secas ao vento.
Ficaram ali ao relento sem alento.
Percebi que seus passos
enveredaram por outros caminhos,
que seus olhos se encantaram
por outro farol.
Então vi o meu fim, na solitária estrada,
o meu horizonte já se apagava,
o sol morria tristonho,
vertendo no mar de amor
gotas de sofrimento.
Guardei as pétalas,
sentei a beira do caminho
enquanto a noite caia
e me vestia com seu luto
agasalhando minha solidão.
Solange Bretas

Nenhum comentário: