domingo, 24 de janeiro de 2010

Quem sou!




Sou teu porto inseguro
onde tu enlaças desejos
e te amarras em sonhos
impreteríveis de sonhar.
Sou o que te acolhes
em perigoso cais 
de tentações,
não te esquivas
pois o medo te excita
meu farol te atrai.
Sou a calmaria 
de teu navegar,
assim tu ousas
em naufragar-te
desvendando  mistérios
por desejar-me.
Sou a canção dos ventos
que te toca aos sentidos
causo feitiço e já és meu.
Sou porto teu,
amado de felicidade,
preciso-te aqui.
Se tu vais, 
vou ao horizonte 
buscar-te.
Se me levas
tu ficas a amar-me-te.

Solange Bretas

Um comentário:

ney disse...

Lindo texto, bela imagem, doce feitiço, encantamento.