sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Embriagues



Bebo a noite...
É ela a me embriagar.
Preferia beber
o mar de desejos
e neles me afogar...
Me banhar de lua
fazer dela minha veste
e sair pelo céu
a experimentar suas fases.
Brindo as estrelas,
que riscam o céu
em cadente balé,
inspirando liberdade...
Quero a embriagues
dessa noite
e acordar com brilho
das estrelas no olhar...

Um comentário:

ney disse...

O poema assim, só poderia resultar em brilho no olhar. bjs/ney.