terça-feira, 8 de setembro de 2009

Um Dia, Uma Tarde E Uma Noite


O dia pelos dedos escapou,
vazou com raios luminosos
o que dele sobrou a brisa levou...
A tarde se escondendo no oceano,
deixou só um suspirar de ondas manhosas
na areia ao se deitar.
Ouço seu chiar de um triste adeus...
Brinca de ninar o sol
só pra noite poder desfilar.
O dia se foi a tarde também!
Pinta a noite. Brilhante, misteriosa...
Vejo na cor dos meus olhos sua negritude
prateando esperança.

Solange Bretas

Nenhum comentário: