terça-feira, 8 de setembro de 2009

Místico Versar


Na palma da mão o segredo das letras,
Labuta e na luta empunha destemido
as pesadas armas da interpretação.
Seu ser se reveste de roupa nova,
Vestes de palavr’ação...
Nos pés um par de sapatos velhos,
que o faz voltar no tempo,
viajar no mundos de sonhos distantes.
Em seu íntimo pulsam sonoras,
vibrantes notas harmoniosas,
soam como acordes dedilhados no violão...
De seus lábios partem suaves
e vigorosos versos que transcendem,
assim entoam líricas e perfumadas melodias
qual pétalas de rosas.
Nos olhos brilhantes, a puerícia,
menino grande jamais envelhece.
De alma pura, reluz Diamante Negro
No coração, grandes tesouros,
E no olhar tímido e manhoso
Reflete um horizonte apaixonado.
Seu pensar é profundo,
é filósofo no silêncio, diria Plotino.
Parece até ler pensamentos...
Com o domínio das letras
com dom e maestria,
quem sabe bruxo a exercer magia
enfeitiça ao exercer poesia...

Um comentário:

jeronimo disse...

Desvendar os segredos das letras é subir um nível acima, é ganhar sabedoria!
Parabéns, querida poetisa!
Bj!